terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Noite feliz


Noite feliz

E agora serás feliz por fim?
Eu não vou saber do futuro
Antes de ele chegar seguro
E longe deste meu frenesim.

Tu já és muito maior dentro de mim.
E com os meus braços procuro,
Na direcção desse breu escuro,
Teu corpo e ouvir-te dizer o “sim”.

Pois é e será sempre e sem favor,
Um sentimento resoluto,
Acarinhado por esta dor.

Não quero estar longe e escuto.
Adorno o presente com o amor
E todo o seu divino fruto.

Albergaria-A-Velha, 8 de Dezembro de 2000.

Sem comentários:

Enviar um comentário