quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

a dias





há dias em que sou um poema: 
um poema diminuto! 
uns versos de passagem, 
que não pernoitam em casa, 
onde os espaços são vórtices 
e as palavras, a gosto, 
especiais transportes espaciais, 
que se vestem de rapidez 
mergulhada em sofreguidão. 
apenas uma alma a xurdir! 




13 comentários:

  1. Todos los días eres poesía Henrique... muchas felicidades!
    Abrazos muchos.

    ResponderEliminar
  2. todos os dias podemos ser um poema
    o nosso!
    muita serenidade neste poema
    :)

    ResponderEliminar
  3. Amigo Henrique não sei de onde é o meu amigo, mas mas essas placas de paragem são iguais a umas que haviam por aqui em Portugal, muito antigas a rodoviária pertencia aos Belos. Também gostei do seu poema. Deixo aqui meus votos de um Natal muito feliz.
    Peregrino E Servo.

    ResponderEliminar
  4. És sempre poema Henrique
    nas palavras nas imagens na gentileza
    Um bonito e Feliz Natal!
    _que 2015 seja de Paz Alegria Saúde e muita Poesia.
    meu abraço

    ResponderEliminar
  5. Enquanto leio os poemas, aproveito para desejar um bom Natal e Boas Festas. Um abraço!

    ResponderEliminar
  6. Henrique... te agradeço os votos e te desejo um ano tranquilo... com amor, sonhos, saude, paz... um ano bom...

    ResponderEliminar
  7. Henrique

    muito obrigada pelas visitas ao longo do ano.

    bom ano de 2015 cheio de coisas boas, e muita inspiração.

    beijinho

    :)

    ResponderEliminar
  8. Henrique,
    Sublime e apaixonante !

    Desejo-lhe um Ano Novo 2015 repleto de doces e ternas concretizações.

    Um laço de admiração de mim para si.
    Ana

    ResponderEliminar
  9. 'Xurdir' tenho visto muito essa palavra ultimamente... há palavras assim, encontram-nos e fazem-nos um poema ou outra coisa qualquer :)

    Bom ano!

    ResponderEliminar
  10. esperando que a inspiração volte em forma de poema....

    beijinho

    :)

    ResponderEliminar
  11. Quantas vezes "poemei" enquanto esperava pelo autocarro numa dessas paragens! :)

    Beijinhos. :)

    ResponderEliminar
  12. Mais um poema que envolve e me conduz a um imaginário colorido. Admiro essa capacidade de tornares o simples em algo fascinante.
    Bjks

    ResponderEliminar
  13. Dizem as más línguas (eu) que esse sinal está em concordância com o estado atual do blogue...
    Rike, o comentário já o fiz há muito tempo, venho só espicaçar-te, publicamente! Eh! Eh! Eh!
    Bjo

    ResponderEliminar