segunda-feira, 20 de julho de 2015

poema antigo e triste






a tristeza faz parte de nós 
e por vezes faz-nos sentir tão bem 
mas porquê viver sempre aí 
nessa tristeza que nunca tem fim 
essa tristeza que é morrer em plena vida 
e continuar a viver nessa morte 
que te faz devolver-me todos os lamentos 
conjecturas e o amor ao contrário 
mesmo quando não sabes de onde vem 

pergunta a este poema triste pela felicidade 
e se ele não a souber mostrar 
acredita que ninguém mais saberá 

eu queria ser alguém melhor maior 
e acredito que o amor tem sentido 
o para sempre e o nunca mais 
apontam para o mesmo abismo 
sentido é que se o nosso amor acabar 
eu quero continuar a viver 
e ser teu amigo para entender 
que tudo mesmo tem um fim 
e que o fim não tem que ser um vazio
que não foi em vão que não é vão 
o amor e amar



[a ilha]



2 comentários:

  1. Ainda assim, é triste!

    Belo poema, como sempre.

    Beijinhos, Henrique. :)

    ResponderEliminar
  2. Amigo Henrique, depois de tanto tempo a "vê-lo" no G+, chego finalmente ao seu cantinho e fico muito feliz por isso. Concordo consigo, a tristeza às vezes exerce uma atracção tão grande, que as pessoas se vão deixando estar nesse lado melancólico da vida. Abracemos o lado oposto.
    Um abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. Já me registei como seguidora (obercodomundo, sem avatar)

    ResponderEliminar