quinta-feira, 4 de abril de 2013

Mínimo





O fio partiu e o verbo amar perdeu a conjugação;
O reflexo íntimo perdeu o significado e o sentido;
As linhas do corpo, que é saudade, dissiparam-se na memória.
Há uma última porta fechada, que era uma última frincha de consolação;
Há um último rasto de uma última lágrima, num último gemido
De um adeus velado, claro, prematuro e sem história.
O frio partiu e o verbo recomeçar é conjugado no singular da primeira pessoa,
Por muito que possa custar e por muito que doa.



14 comentários:

  1. mas a saudade volta (sempre).
    o fio partiu mas deixa sempre restos que se recordam, para o bem e para o mal.
    um bonito trabalho em poesia.
    um bom fim de semana.
    um beijo

    :)

    ResponderEliminar
  2. Os vínculos dos afectos comportam essas inquietações, mas, independentemente do peso da vida e de uma ou outra queda, é necessário sonhar, reerguer e prosseguir. Creio que é essa a mensagem, mas num formato muito poético.
    Gosto da tua escrita, Henrique!
    bjks

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sonhar é uma forma de projectar/planear.
      Obrigado, Laura!
      beijinho

      Eliminar
  3. O fio partiu, a porta fechou-se (...) o frio partiu e o verbo recomeçar é conjugado(...): isto é fazer com que se abram novas portas.
    Gostei muito da transformação d' "o fio partiu" em "o frio partiu".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de efectuar essas transformações, dentro do verso (como com o «fio» e o «frio»). Os dois últimos versos "pintam" uma nova (ou novas) porta(s).
      Obrigado, Célia!

      Eliminar
  4. Existe sempre um recomeçar, por mais que doa... e doi...
    Que vc tenha um otimo fim de semana...
    Beijos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Normalmente, dói. Mas, na realidade, faz parte!
      Obrigado, 'Frida!
      beijinho

      Eliminar
  5. Quando os fios se partem e a separação acontece, a dor fica, a saudade fica, mas há as lembranças bonitas que a pessoa plantou e deixou florescer no coração, isso jámais acaba pois é o amor puro que une esses fos partidos
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sempre algo de bom e, com o tempo, é isso que fica (quase sempre ou muitas vezes - pelo menos comigo é assim).
      Obrigado, Luna!
      beijinho

      Eliminar
  6. Oi Henrique
    Lembrei de uma música do Cartola " ainda é cedo amor /mal começastes a conhecer a vida/já anuncia a hora da partida...' tem sempre alguém vivendo essa realidade,
    "por muito que possa custar e por muito que doa"
    Que bom ter poetas ao nosso alcance pra escrever o que vai na nossa alma .
    Obrigada ,
    um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Lis!
      Já me deixaste a cantarolar. [:)] Espero que não chova!
      Obrigado, és muito gentil!
      abraço

      Eliminar
  7. Excelente forma de dizer: Estamos vivos!

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é a mensagem mais importante, o maior dos sinais! Estamos vivos!
      Sandra, obrigado!
      beijinho

      Eliminar