quarta-feira, 12 de abril de 2017

[Céu]


Em Portalegre há mais céu, 
para o qual não comprei bilhete nem fui convidado. 
Nada é definitivo, mas todo este azul é meu, 
assim como toda a sua ilusão 
e, sobre tudo, o seu silêncio. 
Neste céu escrevo um pouco de sombra 
bondosa e indelével, 
que se poderá abrigar na serra 
como um indício essencial de verde e de paz. 


 [sobrevoo]



2 comentários:

  1. Uma belíssima inspiração sobre essa terra cheia de céu, verde e paz... certamente a terra que te viu nascer...
    Espreitando agora, alguns dos teus últimos posts, que me escaparam nos últimos tempos...
    Beijinhos! Boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  2. Não precisas de ser convidado para a festa de estrelas no céu, ele se abre para te agradar e se por um motivo as nuvens pairarem no ar, tu sabes que elas continuam lá ainda que escondidas, é como os afectos a amizade sabemos que lá se encontra ainda que nem sempre presente aos nossos olhos, continuas igual a tu mesmo escrevendo sempre com harmonia e beleza, beijinhos

    ResponderEliminar