terça-feira, 20 de novembro de 2012

No friso


Para cá dos cambiantes de luz e cor púrpura
Que tingem o azul
Possivelmente em data certa
Em local definido
Definitivo
O mar envolve o amor
Que brinca na areia
E constrói castelos 
Que esse mesmo mar adora beijar
Em conceitos sem sugestão
Acaricia
E gosta
Sente o benévolo
Necessário e importante sonhar
Talvez a termo e a ermo
Um desejo
Para que a vida não seja um sono 
Estéril
Ainda que as existências não se cruzem


10 comentários:

  1. o sonho comanda a vida e como eu tantas vezes digo Há sonhos sonhados e outros que passam a ser sonhos realizados, tudo depende do tipo de castelos e da força do mar porque o amor é a força maior
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em pleno acordo e guardo palavras (um excerto da frase): «o amor é a força maior».
      Beijinho

      Eliminar
  2. Olá. Ainda que as existências não se cruzem, cruza-se o ar que todos respiramos e nos toca como um afago da mão de outros. Consecutivamente a nossa, passa no rosto de alguém. Cruzam-se os pensamentos que voam, e se entrelaçam e tudo se harmoniza sob essa tal luz púrpura, mística, bela, que o universo tem na sua forma de pôr tudo alinhado. Com outras cores e brilhos, faz as pessoas encontrarem-se e estimarem-se, mesmo à distância... Estando juntas! Beijinho. Uma boa noite e um bom dia de amanhã.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existem, sem dúvida, muitas formas de nos interligarmos, de nos sentirmos próximos de quem estimamos, como tu bem descreves. Pode ser o ar, a luz, os pensamentos, as estrelas, a Lua, o Sol, o céu, o mar, algo como uma energia. Pode ser um som, como o de uma música, por exemplo; pode ser uma imagem; pode ser uma palavra, ou um conjunto de palavras...
      Obrigado!
      Beijinho

      Eliminar
  3. É no ir e no vir, desse mar, na areia, na construção dos castelos, que a existência se cruza e toca.
    As datas certas e os locais definidos chegarão, para tornar o que foi sonhado, em algo que embora seja já real, passe também a ser palpável.

    Beijito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma imagem bonita, a que construíste.
      O mundo tangível alimenta-se muito do bailado dos sonhos e dos queres, em castelos que se constroem e reconstroem, as vezes que forem necessárias, embora nem todos sejam prováveis. E o que já é real, com certeza que se consubstancia.
      Beijito

      Eliminar
  4. E tanto de nós é sonho...
    Muito bom, Henrique!
    Bjks

    ResponderEliminar
  5. o mar inspiração dos Poetas
    um poema lindo que dá gosto de ler
    muito obrigada1
    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado eu, pela visita e comentário.
      Beijinho

      Eliminar