sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A minha imagem desprotegida


canal central
Laguna [Ria] de Aveiro


Oposta ao baixo calão
Ou ser ubíquo
Esta é a simplicidade
Nesta circunstância
Atingido este termo
Apenso a determinação
Reduzo a existência
A duração e o espaço
Por entre adjectivos
Sujeitos e verbos
Que encorpam o volume do anseio pelo descanso
Encolho a necessidade urgente de um grito
Mostro ao dia a sua dimensão unívoca
Que guardo no conforto da inquietude
Em sons circunstâncias de modo
Modos com vontade
Vontades com sentimentos
Sentimentos com sinais
Sinais fecundos
Fecundos desvarios astutos
No fundo de uma epígrafe devoluta
E o «amor» como novíssimo advérbio


4 comentários:

  1. Encolho a necessidade urgente de um grito

    Quero gritar!!!!

    Beijinhos

    Ana

    ResponderEliminar
  2. um grito para dentro

    e o "amor" em pano de fundo

    belíssimo

    a foto está fabulosa

    beijo

    ResponderEliminar
  3. Um grito belíssimo, este dado no silêncio das entranhas.
    Adorei a foto. Esplêndida!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. tudo se conjuga, palavras, pensamentos, sentimentos e nessa placidez das águas da ria onde tudo parece estatico a vida movimenta-se pelos odores dos momentos passados que se vivem presentes projectados no futuro onde o amor navega ao sabor ventania.

    agora já consegui
    beijinhos

    ResponderEliminar