terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

hoje sim


farol
Farol de Aveiro - Praia da Barra, Ílhavo - A partir da barra


hoje sim

recolhida
a laguna procurava o aconchego de palavras balsâmicas
térmicas e lenitivas
que eu perdia do meu corpo

falámos
depois
longamente
no seu dialecto de sons
silêncios
gestos informais
e gradientes de temperatura
linguagem viva
e cujas vibrações envolvem completamente
como uma atmosfera
como amor de amor

hoje
sim
confundo a vontade de escrever
e entrego-me aos seus braços
não sou boa companhia
máscara de ria
estou mais poluído
mais frio
mais turvado do que tu


5 comentários:

  1. Amigo,

    Hoje faltam-me as palavras, depois daquelas que me deixas~te lá no meu cantinho!

    Obrigada pela tua amizade.

    Beijos de carinho.

    Ana

    ResponderEliminar
  2. que a vontade de escrever se suplante a todo o resto

    um bom momento de poesia

    um beijo

    ;)

    ResponderEliminar
  3. Não sei como cheguei aqui e estou saboreando o poema que é belo belo!
    O blog é meio complicadinho pra chegar nele, penso que gostaria de ler mais, vou pesquisar e passear mais um pouco entre palavras,
    deixo abraços

    ResponderEliminar
  4. Escreve, escreve e continua a escrever, por mais turvos que os dias sejam.
    Há, neste poema e da tua parte, um estilo novo ou que ainda não tinhas mostrado.
    Bjks!

    ResponderEliminar
  5. existem dias assim, por vezes nmais do que gostariamos, mas na vida tudo passa, menos as tuas palavras que continuam profundas e belas
    beijinho

    ResponderEliminar