terça-feira, 15 de julho de 2014

argau 2





dentro de mim:
um beijo curado,
movido pelo sem-fim,
ao som do realejo transfigurado.
o centro nevrálgico
do meu centro nostálgico,
camponês por dentro, primeiro,
a partir todos os dias
sem nunca regressar por inteiro.
os abraços do mar, em maresias,
onde ficou a desculpa, e o universo,
na atracção da lua, do sol e de um verso.



Sem comentários:

Enviar um comentário