sexta-feira, 7 de junho de 2013

porque, agora, vais comigo para todo o lado


aurorar

o cansaço possui um corpo estreito
e o corpo um encantador cansaço
com o mar eu falo a peito
que ele beijar te possa sem embaraço
da adoração a adorada e afinidade
amo-te num sonho dilema
do meu abraço o abraço
a verdade ficcionada em verdade
és do meu poema o poema



2 comentários:

  1. a vida só por si já é um poema e a partir dela se descobre o amor
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apetece dizer que, sem ou com inquietação, a vida poderia ser um poema de amor.
      beijinho

      Eliminar