quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

ângulo




podem mentir as verdades e produzir a paisagem. 
podem manipular, com o comando remoto 
da demagogia, as luzes das estrelas de plástico 
e fazer mover o vento confuso que nos aproxima 
do distanciamento e da falta de entendimento. 
podem patentear, possuir ou arrancar a voz, 
a palavra e a privacidade. mesmo, e principalmente, 
a voz, a palavra e a privacidade aluadas. podem 
silenciar o silêncio. podem pintar-nos insolventes, 
entre vidro, metal, betão e asfalto, e num borrão 
assemelhar-nos a vazios e equívocos ambulantes. 
podem, podem tudo, em qualquer tempo e lugar. 
mas não pudemos, sob a pele. 


 [o significado do silêncio]


3 comentários:

  1. Bem fundo, a tinta não chega e é o diabo!

    Beijos, Henrique. :)

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar