quarta-feira, 8 de outubro de 2014

ao vento






as minhas palavras não mudarão o mundo,
mudam-me a mim, numa via sem fundo.
o lugar prossegue e insiste,
mas o vento geme não por eu ser triste,
da mesma forma que o vento não uiva
por eu ser um lobo. sei o que o vento é.
por vezes sou eu, a beijar a nuvem ruiva,
apenas o mesmo ar em movimento de fé.




2 comentários:

  1. as palavras por vezes voam e beijam o vento e o mundo....

    pensa sempre nisso....

    :)

    ResponderEliminar