quinta-feira, 23 de outubro de 2014

por onde vou revisitado




os sete véus que te cobrem 
e o que sobra da minha vida: 
a loucura de querer ser 
  
às vezes tenho vontade 
de ser suposto salvar-te 
estendido nas voltas do mundo 
entendendo a humanidade 
em todas essa coisas pintadas 
e figuradas em destaques 
que banalizam o horror alheio 
nessas e outras pequenas coisas 
que me consomem absurdamente  
e que me fazem duvidar da generosidade  




1 comentário:

  1. o poema denotando uma certa nostalgia é um poema interrogativo, mas eu acho que ainda existe a generosidade e pessoas generosas.
    a foto é muito bela.
    bom fim de semana.
    beijo

    :)

    ResponderEliminar