quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

O bengaleiro


Tentarão catalogar-te pela roupa que vestes 
ou deixas de vestir; pela música que ouves 
ou ignoras; pelos livros que lês ou não procuras; 
pelo riso que dás, ou não; pelo que escreves 
ou deixas de escrever; pelo que afirmas, ou 
pela maneira como o dizes… Por qualquer 
outra forma, mais ou menos fácil ou indirecta. 
Posso emprestar-te um espaço do meu bengaleiro 
de guardar classificações, ou seja, o meu descomplicado 
bengaleiro de adiar rótulos alheios por tempo indeterminado. 


 [massivo]



2 comentários:

  1. Um bengaleiro sem rótulos... objecto raro nos dias de hoje...
    Já que quase tudo se interioriza à luz de um rótulo qualquer...
    Mais um belo trabalho, Henrique! Inspiração sempre em alta, por aqui...
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar
  2. Muito belo.
    No fundo, há definições e classificações que só corresponderão e definirão o individuo se este as aceitar, se as vestir, de fato.
    Bjks

    ResponderEliminar