sexta-feira, 29 de julho de 2016

as palavras também


aveiro | portugal


as palavras também servem para isolamento, 
em vários sentidos, em múltiplas razões; 
também têm todas as serventias que ajudam 
a dificultar a vida, e fome, para dar em factura. 
uma mesma palavra transfigura-se nos cambiantes 
da luz, do som, do espaço, da duração… 
com a cultura, no ambiente, com a companhia… 
no estado emocional, no movimento ou na inacção… 
mas são mais um meio, por vezes a meio, 
de caminhar, de chegar, de estar, de sonhar… 
daqui, lanço palavras de abraço, de força, 
de entusiasmo, de energia, que não sei 
como vão, ou se vão, sequer, chegar. 


 [elipse]


Sem comentários:

Enviar um comentário