domingo, 28 de agosto de 2016

ascensão


serra da penha - portalegre


subo, por um trilho antigo, por entre rochas 
com a superfície a esboroar. procuro alcançar-te, 
chegar a ti, com as palavras a desfazerem-se 
sob os meus pés, sapatos que calço nesta jornada. 

somos da mesma matéria, da mesma dimensão, 
mas estás sempre mais acima, acessoriamente 
mais alta, inacessível, aos meus inumeráveis 
e constantes movimentos. assim, assumo 
a substância do ar, a condição de ser vento. 


 [elipse]

2 comentários:

  1. Só te digo, que adorei esta tua ascenção... ficou registada... na minha listinha... e qualquer dia ascenderá lá no meu canto... :-))
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  2. Ascenção? Nah... ascensão... é no que dá as pressas... :-D

    ResponderEliminar