quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Vincado


Vincado 

Bastas noites, em claro e em vão, esperei pelas musas,
Em vários pontos, à beira da ria, como eu, sem sorte.
Procurei de nascente ao poente e de sul ao norte,
Em todos os braços da cidade e nas salinas mais escusas.

Não as vi em sombras, visões, nem em formas difusas;
Não ouvi as suas vozes ou cantos, em fundo ou recorte.
Procurei, cercado pelas mesmas palavras de suporte
E em pedaços de vocábulos culpei a poluição e as eclusas.

Fiz e desfiz gelhas e vergões, entre outros sinais.
Pintei, até, moliceiros com versos de múltiplas cores;
Marquei todas as passagens, esconderijos e canais.

Esperei que os orvalhos levassem e lavassem os odores,
Os estranhos, os sabidos e os desconhecidos, e não naturais.
Ai triste! Ai de mim! Não poeta sem românticos amores.


Cais dos Mercantéis, Aveiro, 27 de Outubro de 2011.


13 comentários:

  1. Boa noite desculpe entrar assim. Gostei muito do seu blog dos seus poemas. Uma boa noite

    ResponderEliminar
  2. De nada, volte sempre.
    Obrigado, pelo comentário gentil.
    Boa noite!

    ResponderEliminar
  3. As coisas acontecem quando menos esperamos...

    ResponderEliminar
  4. Sim.
    Por vezes, quando “menos existimos”.

    ResponderEliminar
  5. Vou ler isso como um trocadilho com as palavras, porque de facto, se deixares de "existir", deixas de ser tu mesmo não só para os outros, como para ti mesmo.

    ResponderEliminar
  6. Também podes agregar o sentido metafórico. Vamos "deixando" de "existir" por evidências, anuências, indigências... Não é a "existência" encaminhada para a "morte" (como fim, redenção ou reinício), mas no sentido do abrandamento. Por analogia grosseira, mas não ordinária, quando a panela começa a ferver... baixamos o lume ou reservamos.

    ResponderEliminar
  7. Mas não podemos deixar partir a nossa essencia Tugazzar, não podemos nos deixar "apagar" dessa forma.

    Abrandar sim, baixar o lume e reservar sim, apagar não.

    P.s. O meu computador fica "atrofiado" cada vez que entro no teu blog, deve haver aqui uma incompatibilidade qualquer :)

    ResponderEliminar
  8. "Apagar" não. Concordo!

    P.S.: Por vezes acontece-me o mesmo (lentidão no acesso ao blog)ou nem sequer o abre! No meu caso, pelo menos uma das causas, é o Skype e o tratamento que a extensão faz, quando encontra números de telefone (no caso as linhas de apoio a grávidas).

    Estou a analisar a situação.
    Obrigado pelo reparo.

    ResponderEliminar
  9. :)

    E eu que pensava que era algo mais sério, como por exemplo, uma tentativa tua de me "barrar" o acesso aqui :)

    P.s. Eu não tenho o Skype, nem sei qual a extensão dele. Deve ser outra coisa qualquer ;)

    ResponderEliminar
  10. :)

    PS.: O Windows XP e o Internet Explorer (em conjunto) não se estão a entender com o Blogger... Grrrr...

    ResponderEliminar
  11. Existe uma solução simples e eficaz. Exportas isto tudo para a plataforma do sapo e assim até posso fazer-te caretas e deitar-te a lingua de fora!

    :)

    Beijinho e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  12. É uma solução!

    :)

    Beijinho! Bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  13. Vou ser muito breve:
    - Adorei este soneto!
    Um beijo.

    ResponderEliminar