domingo, 5 de fevereiro de 2012

E hoje… (XXVI)


     … O resto pertence à divisão e as diferenças, e o resultado foi obtido pela execução de uma qualquer operação matemática.

     Movi-me num plano inclinado, com acréscimos, solto, numa combinação de apatia, de parcimónia e de genuinidade. Um gesto ilativo despertou-me a atenção, por fim, atenuou o peso e anulou a força da gravidade. O ar gélido cuidou da sobra e gerou um vinco novo na pele.

     Para além disso, a afeição não é objecto de pose ou posse.

4 comentários:

  1. Não acredito que perdi o meu comentário!!! Bem, basicamente dizia que tu escreves e eu? maravilho-me. Que é de génio e ler-te é sempre um gosto e uma aprendizagem constantes. Obrigado por escreveres. Uma óptima semana e uma noite descansada. Beijo grande

    ResponderEliminar
  2. Gostei da mudança. Beijinho espero que estejas bem.

    ResponderEliminar
  3. Nova imagem no cabeçalho :)

    O resto... o resto pode ser tanto como pode ser mesmo isso, um resto.

    Abraço.

    ResponderEliminar