quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Paiol amorfo



Tenho uma série de bombas guardadas,
Num paiol que assaltam amiúde.
Por vezes, talvez por falta de coragem ou de vontade,
Deixo as lágrimas inundarem-me, desalmadas,
Ocultas num sorriso que a alguns ilude.



21 de Abril de 2009

Sem comentários:

Enviar um comentário