quarta-feira, 5 de março de 2014

nos locais mais importantes do dia de regresso






sou invadido pelas imagens e pelas palavras
regresso que faz de mim forasteiro nos desejos
enquanto as margens despertam nas névoas
e nos cheiros que se ocupam do meu corpo
fatigado e mudo de cidade que se apoderou
com astúcia dos gestos que reflectem o azul
da noite que se silencia durante as badaladas
onze aflitivas pancadas que troam na saudade




1 comentário: