quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

De um todo


O tempo, por vezes, é o contrário daquilo que aparenta ser, 
espraia-se sensível e adquire a forma imprecisa das raízes 
ávidas. Um tempo que nunca é suficiente, impossível de dizer, 
agarrado ao chão de sentidos e à praça de um momento, 
onde um punhado de si mesmo, no ar, parece um traço contínuo 
de fogo no horizonte, a equilibrar o céu e o tempo restante, 
sem, contudo, garantir o seu próprio equilíbrio ou tempo. 
Um traço que se encurta e se estreita, até se transformar 
num ponto, uma partícula de luz que se extingue, transcrita 
num pedaço de outro tempo. Adquire, assim, uma miscelânea 
de aparências e estados que se entranham em nós, fazendo-nos 
tempo do próprio tempo e uma parte integrante do seu ciclo. 
Que vida é esta, onde, entre palavras e sentimentos, habita 
uma incompensável distância e um inadiável silêncio, a tempo? 


 [massivo]



7 comentários:

  1. Sem tempo não há existência e, no entanto, desperdiçamos esta riqueza. Às vezes até nos esquecemos de viver.

    Quero agradecer a sua companhia ao longo de 2016 e desejar um Feliz Ano Novo, com muita saúde e alegrias.
    Abraço festivo
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderEliminar
  2. Carpe Diem .O tempo que vai não volterá
    Boas festas

    ResponderEliminar
  3. É a vida do tempo!

    Este teu tempo envolve, nem imaginas ao tempo que aqui estou.
    Muitos beijinhos!

    ResponderEliminar
  4. Sinto a imprevisibilidade e a efemeridade poética do tempo, onde tudo é tempo, que nos fazes conduzir em várias direções, para o distanciamento e o seu ruído.
    Intenso e belo, como sempre.
    Henrique, tem um tempo bom e feliz de passagem de ano! :)
    Bjks

    ResponderEliminar
  5. É mesmo esse o lado impiedoso do tempo... o facto do tempo... nunca nos dar tempo... bem pelo contrário... apesar da sua essência infinita... sempre lá esteve, e sempre lá estará... só nós passamos pelo tempo... tentando permanecer o melhor possível, na nossa curta permanência...
    Lindíssimo poema, como sempre! Hoje deixando um beijinho e os meus votos de um Feliz 2017, para ti e todos os teus, repleto de muita alegria, inspiração, paz, saúde, sonhos realizados, e o que de melhor desejares para ti!
    Hoje passando um bocadinho apressadamente... mas depois por estes dias virei apreciar ainda alguns dos teus posts de Novembro que me escaparam!
    Beijinho! Feliz 2017!
    Ana

    ResponderEliminar
  6. o tempo nunca é nosso ele passa por nós, e muitas vezes nós é que passamos por ele e nem nos apercebemos

    muito belo

    beijo

    bom ano de 2017

    :)

    ResponderEliminar
  7. Very nice.
    Happy New Year.
    Greetings.

    ResponderEliminar