sábado, 21 de janeiro de 2012

E hoje… (XXII)



… Dói-me ver-te chorar sem conseguir saber o porquê. Se, pelo menos, conseguisses falar...

5 comentários:

  1. Olá Henrique! Esta impossibilidade deve ser um martírio se é a que penso. De momento até fiquei com o coração apertado. Um abraço muito apertado meu amigo. Quem me dera poder ser de préstimo que não só deixar-te uma abraço e o meu carinho enorme. Bfsemana dentro do possível.

    ResponderEliminar
  2. Oá meu amigo. Espero que estejas bem e todos os teus, também dentro do possível, vim para deixar um beijinho e desejar boa semana. Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Forma-se um nó na garganta. Não se consegue falar...

    (...)

    Deixa chorar, abraça mas deixa chorar. Murmura apenas que estás ali para o que for preciso, que assim já ajudas.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  4. Noctívaga:
    Obrigado, és muito generosa.

    ResponderEliminar