terça-feira, 31 de janeiro de 2012

E hoje… (XXV)


     … Último dia de Janeiro e ainda abundam os pais natais nas varandas. Pouco mais do que uma significação, que seja ao menos uma escolha, um pouco depois do tempo, ou a margem de um descuido.

     Nada de novo.

     Dispo-me de algumas palavras e aguardo para passar depois das que transitam pela sala, de mãos dadas com silêncios, e que transportam as memorações do dia.

     Ocupei diversos desertos, onde plantei ânimos, e fechei o meu, desanimado…

5 comentários:

  1. Primeiro dia de Fevereiro. Olha-se para tudo para recomeços. Tenta-se ver o lado positivo, mesmo que para isso seja necessário muita imaginação.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. *Olha-se para tudo como recomeços.

    ResponderEliminar
  3. Olá, S.o.l.!
    Concordo e creio que vale a pena tentar.


    Um grande abraço e beijinho

    ResponderEliminar
  4. Olá Henrique. Venho deixar-te um beijinho. Acho que também ando num desânimo só...Num deserto já ando há tanto, que já pareço um bocado da própria areia. Espero que estejas bem amigo. Bom resto de dia.

    ResponderEliminar