quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

E hoje… (XXIII)


     ... O abatimento, a sensação angustiante de impotência de quem tudo pôde e não alcança. A intransponibilidade de alguns reparos. A margem, inóspita e dotada de inópia ou de consciência marginal. O longo e não rectilíneo sentido único e a paragem obrigatória no final.

     Descanso! Surpresas agradáveis e sorriso aberto, desarmado e sem investida.

5 comentários:

  1. Querido amigo! Deixo-te um abraço reconfortante e doce. Um beijinho meigo. Descansa bem. Até amanhã. Obrigada por tudo o que me dás. Bjs a todos.

    ResponderEliminar
  2. Venho deixar-te um abraço muito grande e um beijinho doce e votos de bom fsemana amigo. Obrigada pela tua amizade!!!

    ResponderEliminar