quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Só para dizer [XIX]:


     Quando o que resta para promover a comunicação são os olhos e o olhar, e o silêncio desconcentra e desacerta as mensagens que tentam vencer os meios, sobrevêm um último conforto, num piscar que se sente cúmplice; num “adeus!”, que mais não é do que uma despedida serena. 

     Quando, por fim, ficar tão-somente a respiração, como um vínculo de vida e de transição, que mais poderei dizer-te que não te escandalize, quando apenas quero dizer que te amo e no teu discernimento sou apenas um estranho?

3 comentários:

  1. Talvez não sejas tão estranho para ela e te sinta ainda assim, como sempre foste. Alguém que a ama muito. Ela ama também. Tens de ter fé que de algum modo é capaz de entender. Queria tanto dar-te mais ânimo e força. Muita força! Meu querido amigo. Beijinho. Um abraço. Para todos!

    ResponderEliminar
  2. Venho deixar-te um beijinho de boa noite. Tem um bom dia de amanhã amigo.

    ResponderEliminar
  3. Obrigado, amiga, pela força, pela presença, pela generosidade.
    Beijinho

    ResponderEliminar