domingo, 8 de julho de 2012

Adeus


Inclinado sobre heras
Não há tempo
Os salgueiros vergam
Com um sorriso
Sobre a junça
Como quem diz bom dia
Com cordialidade
Nasce a aurora
Digo adeus a todos
É o meu fim
Que não consegui ver
No nascer de um outro sol


Sem comentários:

Enviar um comentário