segunda-feira, 23 de julho de 2012

E hoje… (XXXIV)



     … O paradigma estava ali, como um adágio, com uma pequena sombra, e o amor, como um bálsamo.


2 comentários:

  1. A tua escrita está a ficar viciante, ando aqui aos saltos de um lado para o outro,e pulo e leio, e volto e vou, mas que raio de pozinho mágico tu aqui meteste?
    Tens uma forma de escrever onde as tuas palavras são o que nós quisermos, falas de ti sem falares e eu que te leio acabo por comentar o que elas falam de mim,faz algum sentido o que escrevi, possivelmente não...
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz-me sentido, ou seja, entendo, pela parte de comentares o que elas dizem de ti ou te dizem. E falo de mim sem falar, mas no que me parece ser uma «coisinha» muito simples.
      Beijinho

      Eliminar