terça-feira, 24 de julho de 2012

E hoje… (XXXV)

     …Uma inerente imperturbabilidade franca de tecnologia. O binário puro.


     A gárgula que ficou sem água; a estrada retalhada, desmantelada, cortada, fechada, que me atrasou e me fez perdido; a resignação, que não se esquece; saciedade, é urgente partir.


Sem comentários:

Enviar um comentário