sábado, 18 de janeiro de 2014

da alcala à rede




cessa o ímpeto tenaz e lúbrico
não é líquida a combustão de alento
é a vida num desassombrado discernimento
para além de um desembargo esconso
que termina um acervo falacioso
de um velado sofisma de presunção

tocar na ferida em carícia e sentir a dor
regressar lenta e persistentemente
reveladora forma de existência
numa denúncia colorida de desculpa
que despe a fantasia fatigada
de um caminho antigo e conhecido


  

5 comentários:

  1. "tocar na ferida em carícia e sentir a dor"

    Como é isso?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ferida, neste caso, corresponde a uma lesão (ou está mais próximo desse significado, poderia ser o particípio passado feminino substantivado de ferir). Acariciar a ferida, física ou figurada, implica contacto, embora gentil, um mimo. Enquanto contacto, aproximasse ao «por o dedo na ferida», que significa que se está a identificar o ponto central de uma determinada questão. A sensação de dor está relacionada, não só à sensibilidade própria das feridas (qualquer que seja a sua natureza), como à identificação desse ponto central da questão.
      Não sei se te consegui elucidar.
      beijinho

      Eliminar
  2. Boa noite, Henrique
    O facto de me ter ausentado por três dias originou um cero atraso na minha retribuição e agradecimento às pessoas que, tão gentilmente, me visitaram.
    Ainda estou a tempo de dizer: Obrigada? 
    Ainda bem que gostou de me ler. O que dá mais prazer a quem gosta de escrever (para além da escrita em si…) é saber que “alguém” gostou.
    Fiquei feliz por isso.
    Uma boa noite e uma feliz semana.
    Beijinhos

    A estátua é lindíssima! "Da alcala à rede" é o nome da estátua ou o título do poema?
    O poema agrada-(me), mas confesso a minha dificuldade em comentá-lo. Posso dizer simplesmente que gostei? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Olá!
      «Da alcala à rede» é o nome do poema. A estátua chama-se «Neptuno» e encontra-se em Santa Cruz, Torres Vedras.
      Obrigado, pela visita e comentário gentis.

      Eliminar
  3. [O poeta andou em Santa Cruz, de visita a Neptuno! :)]
    Acariciar as feridas, físicas ou figuradas, pode resultar em dor, no sentir a dor. Como te entendo...
    Para mim, um poema muito bom, não apenas mais um...
    bjks

    ResponderEliminar