quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

em passos de sorriso e sentimentos sem termos




a caminhada deixou um rasto de saudade pela marginal
a cada passada a expectativa de conseguir avançar um pouco mais
por entre as sombras de votos por enviar sem qualquer manifesto motivo
que não o do evidente distanciamento e a condição de estranho
que se misturam com o odor da areia molhada pela chuva e pelo mar
e com o odor doce das memórias que não pertencem a qualquer lugar

o dia não rima com o travo do céu que escorrega no dorso das rochas
onde também se aninha o murmúrio das ondas de sonhos sem tempo
em tempo de urgência sem forma e que se extingue em espera
mas não é triste nem tristeza o ambiente que cinge e recheia
a sombra embargada que a luz colou ao meu corpo não me projecta mal
inclui-me em equilíbrio para além do invisível e do temporal
em passos de sorriso e sentimentos sem termos


    

1 comentário:

  1. Um interior complexo produz textos maravilhosos...sei isso.

    Abraço

    ResponderEliminar