quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

num pouco de nada do mundo


seteira com troneira



a fragilidade do frio declinado
como se já tivesse partido
na sobriedade do adeus decadente

não sei se foi o amor
a praça está repleta de pessoas
a pressa cheia de gente

estou do outro lado do momento
aquém da comparência
passageiro acidental da época

aforismos, citações, frases, pensamentos
e provérbios que não me conhecem
e, quando muito, estão em parte do contexto

no facultativo do sofrimento da dor inapelável
que se redime na tolerância dos gostos
e na bondade da sua celebração implícita




3 comentários:

  1. Um tanto de mundo, Henrique (, com a exclamação da foto)!
    Imagens preciosas: «[...]a pressa cheia de gente [...] aforismos, citações, frases, pensamentos
    e provérbios que não me conhecem [...] facultativo do sofrimento da dor inapelável [...]»...
    Bjks

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Olá! A fotografia é um pormenor de uma muralha (de uma localidade chamada Penela, em Portugal), onde se pode ver uma seteira com troneira (que aparenta um ponto de exclamação). Sucintamente, a seteira é o rasgo vertical, que originalmente permitia o lançamento resguardado de flechas pelos defensores arqueiros ou besteiros; a troneira é a abertura circular adequada a receber artilharia ligeira (onde se enfiava a boca do canhão).

      Eliminar