quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

outras coisas pintadas sobre um guardanapo de papel


vagueira


surge muito devagar essa vontade de ventura
que vagueia e se arrasta no encalço da maré
a sorte é um contrapé
que erode o passado sem futuro
nas investidas de distância e de tempo
sobre os motivos de areia
sem termos e sem termo
com gotículas de água que chocam
nas rochas e os seus ecos nas frinchas
enquanto escorrem
sobre a profundidade de uma cor

penso demoradamente como quem abraça
durante a maresia de saudade
com a angústia espetada como cabelo
a praia já não se recorda
a areia já se esqueceu
e o mar já não se lembra
o horizonte é circundante




1 comentário: