sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

formas fascinantes


aveiro | portugal


os olhos entram ingenuamente 
na loja implícita, com o rastilho 
das palavras coloridas que abrem 
as janelas para a ria, por entre 
as colmeias da cidade verbal. 
estás na minha imagem mental. 
sei que a vida ainda necessita 
desses personagens intrépidos 
que percorrem o tempo do papel 
na grande superfície do poema,
quando as palavras são conhecidas 
e ascendem, com a extravagância 
e a fantasia das escadas rolantes, 
ao próximo nível do futuro, onde 
desnudamos as nossas formas 
fascinantes, sem perder a identidade. 


 [palavras relacionadas]


2 comentários:

  1. a vida e a cidade em seu constante movimento...

    a foto bem enquadrada ao poema.

    bonita sintonia

    beijos

    :)

    ResponderEliminar
  2. O espírito da cidade... muito bem registado... em imagens e palavras...
    Gostei imenso! Com a ria, dando um suporte fantástico, uma vez mais...
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar