quinta-feira, 30 de junho de 2016

a cores


s. jacinto - aveiro | portugal


nós pintamos a vida com as cores que libertamos. 
vem a tempo de tudo, do que o tempo nos permita, 
sem conhecermos a duração ou todas as cores. 
vem matizar os meus tons de azul com os teus 
tons de azul, ou com os teus tons rosa. melhor, 
vem matizar todas as minhas cores com todas 
as tuas cores. creio que é essa a essência do amor, 
a mescla das cores de um no outro, sem deformar. 



 [elipse]


1 comentário:

  1. Uma lindíssima definição de amor... uma mescla de cores de um no outro, sem deformar.
    Adorei! Beijinhos!
    Ana

    ResponderEliminar