terça-feira, 7 de junho de 2016

a peito


aveiro | portugal


e já junho é um peito aberto, um espaço
de carga e descarga; de chegada,
permanência e partida.

o peito é um local de saudade, como o cais,
e, como este, também, um local de esperança.
um local seguro onde principia a insegurança
intrínseca, aquela que não se aprende
nem se ensina.


 [elipse]


1 comentário:

  1. Por acaso, um dos meus meses favoritos... Junho... talvez por ser o mês dos santos populares... talvez por ser o meu mês... mas acho que é sempre um mês, em que se respira festa... por isso bem pode ser um mês, que também tenha lugar para a esperança...
    E esperança e festa... parece ser algo que a tua foto... com um reflexo tão optimista, e bonito, parece deixar antever...
    Como sempre, um belíssimo post, por aqui!...
    Beijos! Amanhã virei com mais tempo, espreitar mais uns posts por aqui...
    Ana

    ResponderEliminar