terça-feira, 21 de junho de 2016

depois da sessão


aveiro | portugal


terminada a entrevista, cada parte regressa a si. de dentro 
do cavalo, assim como de dentro da última boneca, pode 
sair um zé povinho, um pequeno galo de barcelos, uma dúvida 
pungente, um sorriso, uma janela sem estação… ou quase nada. 
não importa… mas, no fundo, que não tem que ser um abismo, 
importa sempre. de dentro, a paz defende-se como pode, 
com a paz de uma alma, quando da última sai, por exemplo, 
uma ria desarmada e um deus que é tão só e apenas o amor. 


 [elipse]


1 comentário:

  1. Cá está! :) Tão bom. A ria desarmada e com a essência e o essencial: o amor. quando tudo aparenta, ou aparentava, ser trágico.
    Bjks

    ResponderEliminar