terça-feira, 24 de maio de 2016

as janelas da elipse


aveiro | portugal


as janelas parecem não ter mudado de estação, 
apenas a luz mudou a diagonal, talvez à procura 
de algum sentido ou da invenção de um sentimento 
e eu procuro não sei bem o quê ou se, na realidade, 
me esforço para não encontrar, de todo, o que seja. 



 [elipse]


2 comentários:

  1. Acho que ando assim... me esforçando para nao encontrar o que seja...

    ResponderEliminar
  2. Às vezes, as estações do tempo... só mudam, não com o estado do tempo... mas com o estado de alma... às vezes é dia, e o sol nem chegou a nascer, no nosso dia... ou poderemos ansiar pelo escuro da noite, como a parte mais brilhante e luminosa do nosso dia... tudo por vezes, só depende da nossa disposição, circunstâncias, ou companhia...
    Beijos
    Ana

    ResponderEliminar