sábado, 16 de janeiro de 2016

limite




entre silêncios cresceu um verso, 
uma parede com uma porta aberta 
com uma boca a ditar sussurros. 
tentei descrevê-lo de várias formas, 
sabia que era possível que não visses; 
que pudesses não o entender;
que tropeçasses no muro. 
e colidiste. 



 [palavras relacionadas]

1 comentário:

  1. No limite... todos os silêncios são um caminho aberto, para o que ainda não se disse...
    Como sempre, uma simbiose perfeita em imagem e palavras!...
    Parabéns pelo duplo talento, Henrique!
    Beijos
    Ana

    ResponderEliminar