quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

que venha o tempo




que venha o tempo dizer-me
que estou louco, que já não há
futuro nos abraços comprometidos.
que venha o tempo, como uma pedra
no sapato, presumir-me os sonhos
que sobrevoam os meus olhos.

agora, abraço as palavras.
esperamos pela geada,
com a alma disponível ao engano.



 [palavras relacionadas]


1 comentário: