quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Acto ou efeito


Acto ou efeito

Onde estão os que me amimavam com palavras,
Os que me chamavam, convictos e com insistência?
Qual foi o meu pecado ou a minha inconveniência?
Serei o efeito ou o acto da poesia das minhas lavras?

Com o grito, interrompi as minhas afadigadas buscas.
Em silêncio, com o sentimento de um vazio,
Não parei no cruzamento das palavras bruscas.

Eu, ordeiro e sem sentido, desapareci,
Aborrecido com a minha insistência e teimosia.
Terei perdido a decência, mas sem hipocrisia.
Era tarde para estar só e tarde para estar ali.

Vagueei pela inconsistência da credulidade.
Falo baixo para as paredes que me aprisionam,
Que me conduzem para fora da cidade.

Afastei-me renegando o meu próprio peso,
Carregado com pesos que não eram os meus.
Suportei o incómodo da chuva e o estorvo do adeus,
Fugi do teu pavor, da tua repulsa, expulso e indefeso.

Não encontrei a ansiada guarida e o leito,
O repouso que me conduzisse à reconversão,
Apenas o teu olhar assustado e de despeito.

Olho à minha volta, demoradamente,
Sem encontrar afectos ou afeiçoados.
Não entendi os horrores e os desagrados,
A irritação, a ira e a cobiça descontente.

Apareço e não sou recebido com agrado,
Trago o incómodo, o despropósito e o excesso.
Acrescento inutilidade e um queixume apoquentado.

Não contento, nem preencho o lugar sem confusão,
Em desencontro com a dimensão de tempo e espaço.
Não te demores com a insignificância do meu traço,
Quando eu sou, tão só e apenas, a tua solidão.


6 comentários:

  1. Meu Deus! E perdoa-me a interjeição. Isto, serei eu também aqui descrita. Nem saberia explicar-te, nem saberia dizer como me sinto. Como me parece tudo tão exacto. Obrigada. Sinceramente ler-te é realmente...ficar a interiorizar. Uma experiênca!

    ResponderEliminar
  2. São raras as pessoas que ficam na nossa vida para sempre.

    Há umas que entram um dia e no dia seguinte já lá não estão.

    Há umas que se mantém um tempo, e vão desaparecendo da nossa vida da mesma forma fugaz, com que entraram.

    Há outras que entram e quando saem sentimos-lhe a falta, outras ainda que nem damos pela sua saída.

    E há pessoas, muito poucas,raras mesmo, que entram um dia na nossa vida e ficam para sempre.

    ResponderEliminar
  3. Verniz Negro:
    Eu é que agradeço.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. 2linhas:
    Uma enumeração correcta e consciente.
    ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. E mesmo assim, incompleta.

    ResponderEliminar
  6. Agora sou eu quem não sabe o que dizer.
    :)

    ResponderEliminar