domingo, 6 de novembro de 2011

O elo e ela


O elo e ela 

Este cachorro sem mato,
Que corre, o vira lata,
Que salta, brinca, não mata.
Bebe da água do sentido lato.

Passa para lá do regato,
Em busca do ouro, não da prata.
Consciente que se perder a regata,
Fica sem a sopa no prato.

Assentar o pé na fina tala,
Sem rodeio, nem canto de galo.
À pura flor, não parte o talo,
Porque a inteireza é a maior gala.

O risco, que não o cala,
Nem pela lei do estalo,
Sem receios, nem do calo,
Não foge do açoite, que estala.

A aliança quebrada e sem pernas,
Assumida ante divindades aos ternos,
É um mecanismo sem pernos,
Por mais que usem palavras ternas.

____________



O elo e ela.
O elo é cada um dos anéis de uma cadeia.
Ela é a mulher!

O elo representa a união.
Ela representa a amada.
A união com ela.

O elo aparenta o vínculo.
Ela figura a dificuldade.
O vínculo difícil!


18 de Abril de 2007


6 comentários:

  1. Nem sei que dizer... Apenas que em boa hora entrei num blog e vi os teus comentários à pessoa e resolvi "espreitar" porque achei tão bonito e engraçada a tua forma de comentar e foi uma hora abençoada em que o fiz. Puder ler quem escreve tão bem é reconfortante para a alma, deixa-nos um sorriso de felicidade pintado no rosto e falo a sério. Um bj

    ResponderEliminar
  2. :)

    O vinculo para se estabelecer tem de se tentar.

    ResponderEliminar
  3. Verniz Negro:
    Também eu fico sem palavras pelos teus comentários tão generosos. Mas a escritora és tu.
    Bem-haja!

    ResponderEliminar
  4. 2Linhas:
    Concordo contigo e juntaria, também, a necessidade de base de sustentação (para o vínculo).

    :)

    ResponderEliminar
  5. Define-me "base de sustentação".

    :)

    ResponderEliminar
  6. Base de sustentação, neste caso e objectivamente, é a superfície de apoio ou suporte, imaterial, que permite sustentar (segurar por baixo), escorar ou fundamentar o vínculo.

    ResponderEliminar