terça-feira, 29 de novembro de 2011

Retrato

     Consigo ouvir-te ao longe num tom sério, sem ser grave, e sereno, misturado no marulhar de um mar que se agiganta. Procuro ver-te ao vivo, sentada, matizada pelo Sol, dobrada sobre o ventre, a segurar as pernas, como se receasses poder partir sem vontade. Um livro aberto, pousado ao teu lado, com um carinho que só eu consigo ver, sobre uma carteira colorida para o proteger da areia, folheado brandamente pelo vento. O vento, transformado em brisa, que transporta o teu odor, combinado com o perfume e a maresia. Brisa que me toca, que me afaga e que me arrefece sem me abrandar.

     Deleite de sentidos.

     Sinto que me torno denso, enquanto percorro os meus dilemas de pensamento lateral. Penso de novo. Repito-me. Diluir também não me parece uma solução arrazoada; iludir resultará num adiamento do encontro com a verdade.

     Fui, por fim, tomado, primeiro pela penumbra, depois pela obscuridade, naturais, entrecortadas pelo potente foco luminoso do gigante das riscas horizontais, farol que serve de guia para uns e que me denuncia, a espaços.

     Universo, actuar e tempo. Sobra-me espaço, falta-me espaço e dou espaço.


4 comentários:

  1. Olá boa noite. Agradeço muito a tua preocupação obrigada. Hoje não tenho estado muito bem resultado de ocorrências de já há algum tempo. Perco-me entre o nevoeiro e abundam a "chuva" nos meus olhos. Lamentável, mas passa! Tudo passa e isto tem de passar. Li este teu texto e pareceu-me vê-la lá a observar o horizonte pensando se larga ou não as pernas e adquire asas... Vejo-lhe a cor da carteira o livro pausadamente folheado e até quase lhe sinto o perfume. Lindo! Poético, sonhador e real. Sentido um deleite de sentidos como dizes, mas para quem lê. Fizeste-me sonhar um bocadinho e esquecer-me das minhas dores. Obrigada! Um beijinho doce e tudo de muito bom para ti. Uma noite de paz, com mais inspiração. É uma honra ter-te como amigo.

    ResponderEliminar
  2. Um retrato que coloca a quem lê nesse deleite de sentidos.
    Como se de nós se tratasse.
    Muito bom!

    ResponderEliminar
  3. Noctívaga:
    Também me sinto honrado com a tua presença.
    Obrigado!

    ResponderEliminar